Lorena Miyuki
21 July 2014 @ 10:56 am
QuestionĂ¡rio sobre livros  
 

1) Diabetes: Um livro muito doce.



Não faço ideia?
Acho que todos os chick-flicks que eu leio são doces. O que me faz derreter sempre é Anna E O Beijo Francês, obviamente.

2) Catapora: Um livro que você pegou para ler e nunca mais vai pegar de novo.



Difícil, principalmente porque não costumo ler um livro duas vezes! Mas talvez Dante faça isso comigo, nunca consegui terminar a Divina Comédia (confissão vergonhosa, eu sei).

3) Ciclo Menstrual: Um livro que você relê constantemente.



Livros que eu realmente não leio como um livro (?) eu sempre pego pra dar uma foleada. Como O Livro de Ouro da Mitologia, Os Piratas Mais Perversos da História, 1001 Livros para Ler Antes de Morrer, essas coletâneas assim.

4) Gripe: Um livro que se espalhou como vírus.



A saga Divergente, porque HP é muito antigo pra ter sido "viral" HAHA

5) Asma: Um livro que tirou seu fôlego.



The Raven Boys (Os Garotos Corvos) e Battle Royale, os dois últimos que li (BR ainda estou lendo).

6) Insônia: Um livro que te tirou o sono.



Coração de Tinta me deixou sem sono quando li (por não querer parar), Battle Royale também me deixa com insônia porque não consigo parar num capítulo, e Raven Boys fez a mesma coisa (mas por motivos de medinho mesmo HAHA)

7) Amnésia: Um livro que você leu mas não se lembra muito bem.



Eu normalmente esqueço de todos os detalhes de todos os livros, porque tenho muitos outras pra preencher os espaços (?), mas não lembro absolutamente nada da série Desventuras em Série que li no ensino médio (até o 4º livro), e do Diário da Princesa, que só lembro do primeiro por causa do filme. E é triste porque amo as duas séries!

Eu ando esquecendo muitas coisas de muitos outros também, é a velhice chegando, mas por sorte o clube do livro me força a memória sempre hahaha

8) Doenças de Viagem: Um livro que te leva pra outra época/ mundo/lugar.


Todos os livros que eu li quando era mais nova me levam de volta à época em que li, mas um que faz isso com maestria absoluta é O Menino do Dedo Verde. Acho que o li tantas, mas tantas vezes quando era mais nova que virou sinônimo da minha infância. E O Caçador de Palavras, do Walcyr Carrasco, me leva pra minha pré-adolescência.
Tags: